quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Chuvas

No setembro
tem chuvas.
Nas chuvas
brotam cigarras.
Cigarras
cigarilham
estridentes
dentro
dos meus
orifícios.

ci ga rra | ci ga rra

Nome, som
incrustantes.

ps: há tempos a palavra e o bichinho me perseguem, especificamente as 11:00 hs, quando passo para ir almoçar...

3 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Meus parabens!
    Uma nostalgia primaveril!

    ResponderExcluir
  3. muito bem raquel! adorei o poema.

    depois passa no meu blog pra ver se você me autoriza a rouba-lo para um poema meu?

    bj!

    ResponderExcluir

Mares brilhantes

Tudo chega tão rápido, Mares infinitos que se abrem por meio de telas brilhantes. Tanto mais eu nado, mais me afogo. Bits brilhantes de m...