domingo, 22 de junho de 2014

Pequena crônica poética – fogos

Crepita a lenha
estalos da combustão
Mãos erguem o mastro
        Rodilhas de fitas coloridas
        varal de bandeirolas abrigadas pelas estrelas juninas


o boi de chitão
corre pela praça
ê ê ê boi
alguns pequenos choram sobressaltados.
o tempo contará sobre a natureza do boi.

        Canjica de tacho
        pipocas em estouros
       
quando tudo acabar
aquela certeza das coisas que se repetem
ano após ano.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Exercício urbano

Fui tomada pelo insano desejo de ver o chão, difícil abaixar os olhos, ensinar a métrica do chão nesse olho tão viciado em céu. chão mor...