sábado, 3 de novembro de 2012

A origem poética


                 ( inspirado em Ferreira Gullar para Paulinha Tavares)
                         
Poesia é espantamento,
espanto de todas as naturezas
              que o homem carrega.
              todos os sinônimos e antônimos.
E o poeta pergunta porque serão fados os versos?
             as tristezas amofinam o corpo | destilação instantânea.

Se fado sempre | poeta se enfarda .

            Alegria é tão brejeira
           que o corpo se alarga | destilação de difícil captura.

Se alegria brejeira | poeta estira na rede.

Um comentário:

Entre mãe e filha

Te fito nos olhos, um desejo de estar neles. O quanto olhamos sem nos enxergarmos? As coisas que o tempo apaga na gente, a arte de perd...