sexta-feira, 2 de março de 2012

Sobre a mulher e o casulo



                        ( para todas as mulheres amigas de minha vida)

Entre si |elas| criam casulos.
Mulheres enredam suas relações,
Teias cúmplices de dividir lágrimas;
alguns segredos e pequenos delitos . |conspirações|
Há sempre um pouco de desnudamento
Uma frente à outra.

Cada casulo tecido
Tem seu antagonismo.

3 comentários:

  1. Fiquei aqui pensando no título do seu blog. Pareceu tão óbvio e tão misterioso pra mim... Fiquei pensando: será que não somos todos assim, uns desacanhados poéticos de vida tímida?

    ResponderExcluir
  2. talvez sejamos mesmo..... escrevinho de forma tão miúda que é quase um silêncio... talvez seja mesmo um jeito de resignificar a vida...

    abraço e obrigada por passar por aqui!

    ResponderExcluir
  3. Raquel,

    muito lindo o seu texto, expressa uma realidade profunda de modo tão delicado e sutil..

    Parabéns,

    voltarei mais vezes para outras visitas...

    ResponderExcluir

Pequena crônica poética – sobre os lençóis

Paisagens mutantes, vento e areia minúsculos pontos brilhantes envolvidos num sopro. Sopros e pontos brilhantes construindo relevos. Lá ...