sexta-feira, 1 de abril de 2011

Pequena crônica poética - anúncio mortuário

            (da vigilante igreja)


Os alto-falantes amplificam

a sentença da mortalidade humana,

perturbo-me,
porque parte de mim compreende a finitude,
e a outra parte,
se cala perante o medo da dor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Trovinha celeste

Moro numa cidade onde a noite entra no dia abruptamente. Eu tenho saudades do entremeio do pôr do sol, a noite come o dia devagarinho, ...