terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Origem do fado

Em mim tantos resquícios dela,
[Dela que germinou em seu ventre]
Então quando o fado causa arrepios

Relembro da origem desse alumbramento
Ela achava as falas do português matriacal lindas.
Envaidecida com o cantor.

Quando as partes do meu ser
tocam com o fado
foi por aprendizado sonoro.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pequena crônica poética – sobre os lençóis

Paisagens mutantes, vento e areia minúsculos pontos brilhantes envolvidos num sopro. Sopros e pontos brilhantes construindo relevos. Lá ...